fastscan

Digitalização de Microfilmes

Digitalização de Microfilmes

 

  •  

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Digitalização de Microfilmes, Microfichas e Cartões Janela

A Fast Scan Service oferece há mais de treze anos os soluções de:

  • digitalização de microfilmes bitolas 16mm e 35mm

  • digitalização de microfichas tipo COM e Jaqueta

  • digitalização de cartões janela (aperture cards)

A Fast Scan Service utiliza scanners profissionais de última geração da Wicks and Wilson, Equipe Técnica especializada e treinada nos fabricantes, com formação CDIA+, possibilitando a prestação de serviços de digitalização de microfilmes com qualidade, sigilo e confiabilidade.  

Vantagens da digitalização de microfilmes:

  1. Melhor gerenciamento das informações;
  2. Facilidade no acesso aos documentos (microfilmes são de difícil manuseio);
  3. Possibilidade de compartilhamento dos documentos por e-mail, Internet, Intranet, etc;
  4. Maior portabilidade dos documentos digitalizados (ex.: pendrive, DVD’s);
  5. Agilidade na localização de um documento específico;
  6. Preservação das informações em mídia digital (backup).

História do microfilme e curiosidades sobre o microfilme:

  • O microfilme é a forma de armazenamento mais confiável para a preservação de documentos críticos, sendo praticamente inalterável, portanto, à prova de adulterações e fraudes, possuindo em muitos casos o mesmo valor jurídico de um documento original.
  • Quanto ao custo, o microfilme é uma forma de armazenamento barata, custando menos do que o armazenamento em papel, graças à sua capacidade de miniaturização de até 50 vezes (98%).
  • Documentos em microfilme, desde que manuseados corretamente, e armazenados com controle correto de umidade e temperatura, possuem uma estimativa de vida útil de cerca de 500 anos.
  • A Microfilmagem é um processo criado na Inglaterra em 1839, tendo sido amplamente utilizado para fins militares durante as Guerras. Quanto ao uso da microfilmagem para fins administrativos e corporativos, foi mais amplamente utilizado a partir de 1900; em 1920 a Eastman Kodak iniciou a produção em série das microfilmadoras, popularizando assim o seu uso.
  • Os microfilmes podem se apresentar de três formas:

a) microfilmes em rolos (roll film ou cartridge) de bitola 16 ou 35 mm, sendo 16mm utilizado para armazenar contratos, documentos gerais de escritório formato Ofício ou A4. A bitola 35mm é mais utilizada para o armazenamento de documentos de formatos maiores, como documentos de Engenharia, mapas, plantas, jornais, etc.

b) microfichas, que podem ser do tipo COM (Computer Output to Microfilm), que geralmente armazenam documentos financeiros, contábeis e extratos bancários, ou jaquetas (jackets), que armazenam documentação de RH, prontuários, etc.

c) cartões janela (aperture cards), geralmente armazenam uma planta de Engenharia, desenho mecânico ou desenhos em grandes formatos.

digitalizacao-de-microfilmes-fastscan

Facebook